• en
  • fr
  • de
  • it
  • es
  • zh-hans
  • zh-hant
  • ru
  • pt-br
  • sv

“Não há evidências científicas de que a homeopatia funciona”

Essa é provavelmente a declaração mais citada sobre a homeopatia, completamente imprecisa. A pesquisa em homeopatia é um campo relativamente novo, de modo que é verdade dizer que não há um grande número de estudos, mas, algumas evidências é muito diferente de nenhuma evidência.

Até o final de 2014, 189 ensaios controlados randomizados da homeopatia em 100 condições médicas diferentes haviam sido publicados em periódicos revisados por especialistas da área1. Desses, 104 trabalhos foram controlados por placebo e estavam qualificados para revisão detalhada:

  • 41% foram positivos (43 ensaios) – constatando que a homeopatia foi eficaz
  • 5% foram negativos (5 ensaios) – constatando que a homeopatia foi ineficaz
  • 54% foram inconclusivos (56 ensaios)

Como isso se compara com as evidências da medicina convencional?

Uma análise de 1.016 revisões sistemática de RCTs da medicina convencional obteve constatações surpreendentemente similares:2

  • 44% foram positivas – os tratamentos provavelmente seriam benéficos
  • 7% foram negativas – os tratamentos provavelmente seriam prejudiciais
  • 49% foram inconclusivas – as evidências não corroboraram nem benefícios nem danos.

Embora as porcentagens de resultados positivos, negativos e inconclusivos sejam similares na homeopatia e na medicina convencional, é importante reconhecer uma vasta diferença das pesquisas desenvolvidas; o gráfico A representa 189 ensaios individuais na homeopatia, enquanto o gráfico B representa 1.016 revisões na medicina convencional, cada uma das quais analisando múltiplos ensaios.

Isso enfatiza a necessidade de mais pesquisas na homeopatia, particularmente repetições de alta qualidade em larga escala de estudos positivos promissores.

A diferença na quantidade também não surpreende se considerarmos os volumes de financiamento insignificantes disponíveis para pesquisas em “medicina complementar e alternativa” (MCA). No Reino Unido, por exemplo, apenas 0,0085% do orçamento total para pesquisas médicas é alocado para MCA, da qual a homeopatia é somente um exemplo3.

ReferênciasMenos

  1. http://www.facultyofhomeopathy.org/research/
  2. El Dib RP, Atallah AN, Andriolo RB. Mapping the Cochrane evidence for decision making in health care. J Eval Clin Pract., 2007;13(4):689-92 | PubMed
  3. Lewith GT. Funding for CAM. BMJ., 2007; 335(7627): 951. | PubMed

Voltar às FAQs sobre homeopatia

 

 

1-There's no evidence_shutterstock_157506920 cropped